Ao contrário da rotina de vantagens, por escrito, o Benfica, no Rio de Janeiro, o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) é deixado sozinho em uma cela de 12 metros quadrados no Complexo, um Direito Médico de uma floresta de Pinheiros no mundo. Cabral também não será capaz de receber visitas de membros da família por 30 dias, só a partir de seus advogados, de que será capaz de tirar a roupa e roupas de cama. A reunião, no entanto, só tem lugar na sala de estar, a sala onde o prisioneiro fala com a oposição para um telefone, e separados por uma folha de vidro.

Confira as “regalias”, de Sergio Cabral, no Complexo Médico-Legal

  • Revistas diariamente, antes e após o pôr do sol;
  • As revistas de surpresas, e com um aparelho, maior é a segurança;
  • O lançamento do Cabral, tem 3 camas, 1 pote e 1 em um tanque;
  • Ela vai compartilhar 4 chuveiros com 54 outros presos na galeria,
  • Você só vai ter 3 refeições por dia; pequeno-Almoço: pão, manteiga, leite e café, para o Almoço e jantar: salada, legumes, arroz, feijão e proteína de soro de leite.

“Ele [Cabral] vai ser tratados da mesma forma que todos os prisioneiros que entrar no sistema. Vai fazer a ordenação. Se você tiver um bom desempenho, este período pode ser reduzido em até 15 dias, de modo que você pode receber a família”, diz Luiz Alberto Cartaxo, diretor-geral do Departamento Penitenciário (Depen) do Estado.

Sérgio Cabral é o mais novo membro da ala vi, no Complexo Médico Penal e, onde estão as outras dez foram investigados e condenados na Operação de Lavagem de carros, como o ex-deputado federal Eduardo Cunha, André Vargas (PT), Gim Argello (PTB), e o lobista , John Erickson.

Fonte: conexaopolitica.com.br/politica/sergio-cabral-em-curitiba-acabou-a-mordomia

Deixe uma resposta