Bolsonaro PM que matou jovens mototaxistas trabalhava ‘com ódio’, diz...

PM que matou jovens mototaxistas trabalhava ‘com ódio’, diz colega

-

- Advertisment -
- publicidade -

imagem23-01-2020-14-01-42

Em 2015, o sargento Carlos Fernando Dias Chaves teria confundido um macaco hidráulico com uma submetralhadora e acabou matando dois mototaxistas

O sargento Carlos Fernando Dias Chaves, que responde pelo assassinato de dois jovens na Pavuna, no Rio de Janeiro, após ter confundido um macaco hidráulico com uma submetralhadora, foi ‘denunciado’ por um colega de batalhão do PM, no qual afirmou, numa ligação telefônica, que o praça “estava trabalhando com ódio”.

- publicidade -

Segundo informações do jornal ‘Extra’, que obteve acesso às escutas feitas com autorização da Justiça, um diálogo entre dois agentes do 41º BPM (Irajá) mostra um dos policiais comentando os homicídios, que aconteceram em 2015, e afirmando que o sargento “ficava falando que ia matar, matar e com isso deixou de ser profissional” e que “qualquer um que ele pegasse, ia matar”.

No diálogo, um oficial do batalhão pergunta a um praça como a ação aconteceu e ele responde que os demais PMs que patrulhavam o local na ocasião “disseram para o Carlos Fernando não atirar, eles gritaram para não atirar, dizendo ‘ninguém atira, não atira, não é arma’”. Em seguida, o PM completa: “O Carlos Fernando mirou e atirou e ninguém entendeu nada”.

- publicidade -

O policial também afirmou que o sargento tentou fugir do local do crime: “Carlos Fernando foi até o rapaz e, ao verificar que estava morto, disse para ‘meter o pé’”.

No Tribunal, Carlos Fernando afirmou que confundiu um macaco hidráulico que um dos jovens carregava na garupa de uma moto com uma submetralhadora. No depoimento, o sargento acusou os jovens, de 16 e 17 anos, de fazerem “disque drogas” e disse que só atirou porque pensou que sua equipe estava “em iminente perigo”.

- publicidade -

Ainda segundo informações da publicação, o sargento ainda não foi julgado nem preso pelos crimes — o processo contra ele segue em andamento na 4ª Vara Criminal da capital.

Com informações Notícias ao Minuto.

Esta noticia já foi lida460 vezes

imagem23-01-2020-14-01-43

Fonte: saomateusnews.com.br/justica/pm-que-matou-jovens-mototaxistas-trabalhava-com-odio-diz-colega

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Fenômeno da Internet ultrapassa 1M de seguidores no Instagram e 2M no Twitter

Está curioso para saber quem é o novo fenômeno da internet? Então continue a leitura pois o mais novo...

Porteiro que citou Bolsonaro pode ter agido a mando de terceiros

O caso Marielle envolvendo o nome de Bolsonaro começa a ter uma reviravolta. Isso porque o porteiro que citou...

Apanho forte dos ‘bolsominions’, afirma Rodrigo Maia

O presidente da Câmara do Deputados reclama "Apanho forte dos ‘bolsominions’ nas redes sociais". Ele afirma ainda que os...

Marcelo Freixo é execrado nas redes sociais após chamar Bolsonaro de esgoto

Após discurso para cerca de dois mil petistas Marcelo Freixo é execrado nas redes sociais após dizer que Bolsonaro...
- Advertisement -

José de Abreu responderá processo aberto por Deltan Dallagnol

Deltan Dallagnol entrou com uma ação contra o ator José de Abreu por “constantemente ofender a honra e dignidade”...

José Abreu anuncia vai morar na Nova Zelândia. Internautas dizem Adeus.

O ator da Globo José Abreu anuncia vai morar na Nova Zelândia acompanhado de sua namorado e faz piadinha...

Mais Lidas

Fenômeno da Internet ultrapassa 1M de seguidores no Instagram e 2M no Twitter

Está curioso para saber quem é o novo fenômeno...

Porteiro que citou Bolsonaro pode ter agido a mando de terceiros

O caso Marielle envolvendo o nome de Bolsonaro começa...
- Advertisement -

Quem sabe você goste 😉Relacionados
Recomendamos para