O início da votação em segundo turno da proposta de reforma da Previdência (CEP 6/19) na câmara dos deputados, será no dia 6 de agosto, então você tem que começar na metade do ano legislativo”, disse o presidente da câmara, Rodrigo Maia. A previsão, segundo ele, é o fim desta fase, no dia 8. Foi só após a votação em segundo turno pelos deputados é que a reforma vai ser enviada para o Senado.

Os deputados concluiu na madrugada de sábado (13) a votação em primeiro turno da proposta. O texto foi revisto em Plenário, na noite de sexta-feira (12), e, em seguida, passou pela comissão especial que elaborou o texto a ser votado no segundo semestre. A comissão aprovou o texto, por 35 votos contra 12.

Maia disse que o adiamento da votação no segundo semestre de ele representa o fim de tudo. Para eles, o mais importante é terminar na primeira rodada do concurso no primeiro semestre, o legislativo, e isso tem sido feito.

— Ninguém está sozinho com o proprietário da ordem do dia da Câmara. É um edifício suprapartidária, e este é o que foi escrito: eu tinha que olhar para trás, a votação em segundo turno na próxima semana [esta semana], então a objeção seria feita para parar e o povo não teria votado para os destaques, ela disse na sexta-feira.

O texto-base

O texto da reforma, na forma do substitutivo do deputado Samuel-rio de janeiro (S-SP), que foi aprovado na quarta-feira (10) pelo 379 votos para 131. Após isso, os deputados votaram a 12 recursos, e as emendas apresentadas pelos partidos políticos.

Foram adotadas quatro alterações nas regras de aposentadoria do policial, e no cálculo dos benefícios para as mulheres, a idade mínima para o professor, e no momento, o valor mínimo de contribuição para os homens.

Desta forma, os professores do jardim-de-infância e escolas primárias será capaz de se aposentar com cinco anos a menos do que é necessário para o descanso dos empregados.

As principais regras são

A reforma da Previdência aumenta, o tempo necessário para se aposentar, os limites para o benefício da média de todos os aumentos de salários para as taxas de contribuição para aqueles que ganham acima do teto da previdência social (INSS), e estabelece regras para a transição para seu emprego atual.

Em relação ao texto foi originalmente dirigido pelo governo, e que eles estavam fora do caso (poupança pessoal), e alterações na reforma dos pequenos agricultores e trabalhadores rurais.

Como para o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) de idoso ou pessoa com deficiência tenha sido retido no novo texto, o parâmetro da renda mensal per capita da família inferior a ¼ do salário mínimo, a fim de ter acesso a este benefício, e permitiu a adoção de critérios de vulnerabilidade social.

Este valor está incluído na lei de assistência social, e tem sido considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal federal (STF) em 2013, mas o tribunal não declara a nulidade da regra, e de famílias com renda de até meio salário que tenham obtido o benefício na justiça.

Os estados que ficaram de fora das novas regras, e apenas tirar fundos para realizar seus servidores, dentro de um período de dois anos, o futuro ser alterado, além de ser capaz de cobrar as taxas de progressivo, ao longo das linhas de um conjunto para funcionários federais. No Senado, e a avaliação de alguns senadores, é que ele pode ser necessário incluir os estados e territórios sob as novas regras, por meio de uma PEC paralela.

A idade mínima

A nova regra para os funcionários e empregados do setor privado, que se você se tornar segurado após a reforma, que é garantido na Constituição, somente uma idade mínima. O tempo de contribuição, conforme necessário, e quaisquer outros termos e condições serão estabelecidos definitivamente no ato. Não há uma regra transitória.

Para todos os empregados que ainda não atendidos os requisitos para se aposentar do esporte, as regras, definitivo da pensão por morte, a acumulação de benefícios e o cálculo do benefício irá variar de acordo com a lei no futuro, mas que o texto traz sobre os termos e as condições até que isso pode ser feito.

Já a pensão de sobrevivência, deve ser não menos do que o salário mínimo, quando esta não é a única fonte de renda do consumidor. A quantidade depende de um cálculo vinculado ao tempo de contribuição.

Aqueles que já preenchidas as condições para a aposentadoria, em conformidade com as regras em vigor na data da publicação da futura emenda constitucional terá o direito de ter tais regras, mesmo após o lançamento.

O Défice

O objetivo da reforma é, de acordo com o governo, é reduzir o défice da segurança social — a diferença entre o que é arrecado pelo sistema, e com o valor usado para pagar os benefícios. No ano de 2018, o déficit, a segurança social, da União, que inclui os setores público e privado sobre as forças armadas, que era de R$ 264,4 milhões.

A expectativa do Planalto, com a reforma da Previdência foi para economizar us$ 1,236 bilhão em dez anos, levando-se em conta apenas as mudanças para os trabalhadores do setor privado e servidores da União. Estima-se que, com as mudanças na economia pode ser capaz de obter ao menos us$ 1 bilhão no mesmo período de tempo.

Por parte da receita, ele propõe um retorno para a taxa de imposto de 20% da Contribuição Social sobre o lucro Líquido (CSLL) para os bancos. Esta taxa de imposto era válido até dezembro de 2018, quando foi alterado para 15%.

Para hoje os trabalhadores segurados pela previdência social (Regime Geral do sistema de segurança Social (RGPS), e o texto para criar cinco regras para a transição, e que vai ser capaz de optar por qualquer um deles.

Com essa informação, A Câmara de Notícias.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here