Banco Mundial aconselha o fim da gratuidade do ensino superior no Brasil   Conexão Política

O banco Mundial informa que o final de o ensino superior gratuito no Brasil – Conexão-Política

O relatório, intitulado, “Um ajuste que é certo – as propostas para aumentar a eficiência e a equidade do gasto público no Brasil”, desenvolvido pelo Banco Mundial, disse que, para cortar custos, sem afetar os mais pobres dos pobres, o governo do brasil deve acabar com um sistema de ensino superior.

O banco sugeriu, no entanto, que o governo tem que continuar a pagar para alunos na faixa dos 40% mais pobres dos pobres, se a atribuição do “o fato de que 65% dos estudantes das instituições federais de ensino superior estão na faixa de 40 por cento da população. Como, uma vez formadas, elas tendem a ter maior renda, a suspeita é que ele é gratuito pode ser um spread de desigualdade do país”.

O brasil tem cerca de 2 milhões de estudantes em universidades e institutos do governo federal, enquanto que nas universidades privadas, há 8 milhões de alunos. No entanto, o custo médio de um estudante de um colégio privado é de r$ 14.000,00/ano. Nas universidades federais, o custo saltos de até us$ 41.000,00 e do instituto federal, o número é ainda maior: R$ 74.000,00 por ano.

De acordo com o relatório, esse gasto é “muito superior” à de outros países como a Espanha e a Itália, por exemplo, e não gera o mesmo resultado.

A proposta é boa, desde que o governo reduziu significativamente os impostos, que eu acho que é muito improvável.

Fonte: conexaopolitica.com.br/brasil/im-da-gratuidade-do-ensino-superior