Bolsonaro pede ‘sacrifício’ de militares e diz que não esquecerá especificidades
Bolsonaro pede ‘sacrifício’ de militares e diz que não esquecerá especificidades
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na manhã desta quinta-feira (07), que os militares precisarão fazer um “sacrifício” com a nova reforma da Previdência. Ele garantiu, entretanto, que as especificidades da categoria serão respeitadas.

“O que eu quero aos senhores, é sacrifício também. Entraremos sim numa nova Previdência que atingirá os militares, mas não esqueceremos especificidades de cada força”, disse.

A fala ocorreu durante participação na cerimônia de celebração dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais no centro do Rio de Janeiro.

O presidente finalizou o curto discurso dizendo que só existe “democracia e liberdade quando a Força Armada assim o quer”.

No evento que Bolsonaro participa no RJ, os militares receberam a medalha “Mérito Anfíbio” por dedicação e interesse no aprimoramento profissional. Também foi homenageado o Fuzileiro Padrão de 2018, o cabo fuzileiro naval de Infantaria Gilmário Alerson da Silva Lima.

Compareceram à cerimônia o ministro da Defesa, Fernando Azevedo; o líder do Governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo; o comandante da Marinha, Almirante Ilques Barbosa Jr; o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol; o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Antônio Carlos Moretti Bermudez, e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.