PT anuncia que pedirá investigação da PRG por video de Bolsonaro
PT anuncia que pedirá investigação da PRG por video de Bolsonaro

O Deputado Federal Paulo Teixeira (PT-SP) anunciou que irá representar Jair Bolsonaro pelo vídeo que o Presidente da República postou na terça-feira.

Segundo Paulo Teixeira “A lei 13.718, recentemente aprovada, tipifica o crime de divulgação, sem o consentimento da vítima, de cena de sexo, nudez ou pornografia”. Contudo o vídeo postado pelo Presidente foi gravado na via pública.

Video de Bolsonaro

Em nota à imprensa o Planalto afirmou que os atos registrados no vídeo constituem “um crime, tipificado na legislação brasileira, portanto que violenta os valores familiares e as tradições culturais do carnaval”.

A nota também diz que as cenas “escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade”.

Também que a intenção nunca foi a de “criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular.”

Por outro lado, o Partido dos Trabalhadores fez um balanço dos primeiros 60 dias do Governo Bolsonaro.

Deputado Paulo Pimenta, líder da sigla na Câmara e a Presidenta do partido Gleisi Hoffmann, Respeito do episódio do vídeo comentaram que foi “baixo” e “ridículo”.

Também descreveram o governo como “mergulhado na corrupção”, se referindo as denúncias de supostas candidaturas laranjas do PSL.

Paulo Pimenta enfatizou que “não tem como ser uma oposição propositiva quando eles (governo) querem destruir a saúde e a educação (…) Nós fomos eleitos para representar uma parcela importante da sociedade que está sendo penalizada por um governo entreguista, antinacional. Estaremos do lado desse povo, resistindo e lutando”.

O Partido dos Trabalhadores obteve 29,28% dos votos válidos no primeiro turno do día 7 de outubro do ano passado.

Enquanto Jair Bolsonaro obteve 46,03%. Já no segundo turno Bolsonaro obteve 55,13% dos votos válidos.