Jornalista venezuelano é detido acusado de delitos informáticos
Jornalista venezuelano é detido acusado de delitos informáticos

O reconhecido jornalista e ativista de Direitos Humanos, Luis Carlos Díaz, foi detido na tarde da segunda-feira (11) pelo Serviço de Inteligência venezuelano (Sebin), acusado de delitos informáticos. Um alto funcionário chavista tinha acusado a Luis Carlos Díaz de participar na organização do apagão da quinta-feira passada e que ainda continua em alguns estados.

Sindicato Nacional de Trabalhadores de Imprensa Venezuelano

O Sindicato Nacional de Trabalhadores de Imprensa (SNTP) e a esposa do reconhecido jornalista denunciaram que o Sebin aprendeu computadores, celulares, pen drives e dinheiro da casa de Luis Carlos Díaz, na madrugada desta terça (12).

A ONG Provea, defensora dos Direitos Humanos, confirmou que o jornalista se encontra detido no Helicoide, a cárcere mais emblemática do governo venezuelano, e onde segundo denuncias da oposição há detenções ilegais e torturas.

O Helicoide funciona em um prédio que foi construído como shopping, mas que na atualidade e uma cárcere e centro administrativo do Sebin, o serviço de inteligência venezuelano.

O chavista Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Constituinte da Venezuela, tinha acusado a Díaz de participar na organização do apagão.

Num vídeo posteado no Twitter pelo Diosdado Cabello, pode se ver a Luis Carlos Díaz falando como debe agir a população em caso de um blecaute, e associa diretamente a Díaz com a organização do apagão.

Desde o início a resposta do governo chavista foi a de responsabilizar do apagão à “intervenção imperialista” dos Estados Unidos. Segundo o governo o blecaute foi consequência de uma falha informática na hidroelétrica de Guri, a maior do país.

Convocação do Povo

Por meio de um vídeo subido em redes sociais a mulher de Luis Carlos Díaz, o sindicato de jornalistas SNTP e a ONG Provea convocaram ao povo venezuelano a uma manifestação na Fiscalía no día de hoje (terça-feira 12), para pedir pela liberdade do prestigioso jornalista e defensor dos Direitos Humanos.