O governador de Roraima, Antonio Denarium (PSL), afirmou que a fronteira terrestre entre o Brasil e a Venezuela foi fechada por tanques de tropas venezuelanas por volta das 15h30 desta quinta-feira (21).

O ditador Nicolás Maduro anunciou que a medida só seria posta em prática às 21 horas, conforme o horário de Brasília.

“Tive informações que foi fechada a fronteira com a presença de blindados do governo da Venezuela”, declarou o governador. Ele está em Brasília, onde se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e deverá retornar à Roraima pela noite.

Não há previsão de que ele retorne ao Itamaraty para novas deliberações.

De acordo com o governador, a ajuda humanitária prevista pelo governo brasileiro – que ainda não se manifestou sobre o fechamento da fronteira – aos venezuelanos está mantida, porém não é possível prever se será possível atravessar a fronteira.

“A fronteira entre o Brasil e a Venezuela é seca. Tem 1800 km de fronteira. Temos um grande número de venezuelanos na fronteira que moram do lado de cá, inclusive em abrigos, são mais de 5 mil venezuelanos em Boa vista e Pacaraima, vivendo como refugiados. A ajuda pode ser feita do lado de cá da fronteira”, disse o governador.

*Com informações do Estadão Conteúdo