Bolsonaro: “Vou à ONU nem que seja de cadeira de rodas”
Bolsonaro: “Vou à ONU nem que seja de cadeira de rodas”
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira:

“Eu vou comparecer à ONU nem que seja de cadeira de rodas, de maca. Porque eu quero falar sobre a Amazônia. Mostrar para o mundo com bastante conhecimento, com patriotismo, falar sobre essa área ignorada por tantos governos que me antecederam.”

Bolsonaro: “Vou comparecer à ONU nem que seja de cadeira de rodas, de maca”

A declaração, entretanto, vem à tona após inúmeras de fake news em torno das queimadas na Amazônia.

O caso, que tomou proporções gigantescas, levou personalidades como Madonna e Cristiano Ronaldo a compartilharem imagens falsas sobre a floresta amazônica.

Ainda em torno das queimadas, o presidente francês Emmanuel Macron declarou, por meio de seu Twitter, que o tema da Amazônia seria discutido durante a reunião da cúpula do G7.

O Brasil reagiu de imediato às declarações de Emmanuel Macron sobre a internacionalização jurídica da Amazônia.

Cirurgia de Bolsonaro X Presença na ONU

Bolsonaro será submetido a uma nova cirurgia.

Portanto desta vez, a operação será para a correção de uma hérnia incisional.

O problema, segundo informou em nota o médico da Presidência da República, Dr. Ricardo Peixoto Camarinha, surgiu em decorrência das intervenções cirúrgicas pelas quais o presidente foi submetido depois de ter sido vítima de uma facada.

O presidente passa o domingo em São Paulo, onde pela manhã foi avaliado pelos médicos, no aeroporto de Congonhas.

No entanto ele deve ser operado neste fim-de-semana. E seu discurso na ONU está marcado para o dia 20.

Deixe uma resposta